Gerenciamento do Sono

 em Medicina do Estilo de Vida, Motivacional, Espiritualidade, Ética e Cidadania

Recife, 26 de janeiro de 2018

sono

Normal e correto mesmo é viver bem, é não ter #sintomas, é manter a #homeostase, o funcionamento normal do seu #corpo. É ser #feliz, trabalhar bem, é ter #saúde#equilíbrio físico, #mental e #espiritual.
Um ponto a considerar agora é a associação entre o #sono e o #cansaço na gestação.
Classicamente nós obstetras dizemos que é normal sentir sono porque há uma série de modificações na fisiologia da mulher durante a gestação.

Num artigo de 2015, ressalta-se a produção de melatonina pela placenta. Este hormônio possui as seguintes funções:
1. Responsável pelo ritmo circadiano (sono)
2. Manter a homeostase hormonal, inclusive das #glândulas fetais
3. Função #antioxidante
4. Expressão #gênica de fatores de crescimento vascular que ajudam no desenvolvimento do #feto, bem como a inibição de fatores relacionados com a #hipóxia (falta de oxigênio). Então nem sempre o cansaço pode ser normal na #gestação. É fundamental se ter um bom sono, tanto na infância, na adolescência e na vida adulta, como no período de gravidez e na vida intra-uterina (fetal)

É preciso entender que é melhor dormir bem do que #dormir mais tempo. #Qualidade do sono é fundamental. E se uma #grávida se expõe a um ritmo de trabalho que prejudica o seu sono, isso pode prejudicar o funcionamento de várias glândulas #maternas e fetais e contribuir para um desfecho #perinatal inadequado. Por isso, antes de #engravidar, procure ter o máximo de saúde e qualidade de vida, incluindo a alimentação adequada, o controle da ansiedade, a prática de atividade física e um excelente sono. E se já está grávida, procure sempre melhorar esses #pilares da saúde.

Artigo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4363680/pdf/OGI2015-825802.pdf ou

clique aqui  Circadian System and Melatonin Hormone during Pregnancy 2015

 


 

sonoedpp

.
✔️Os distúrbios do sono estão associados a complicações cardiovasculares e parto prematuro (PP)
.
✔️Sono insuficiente leva a alterações metabólicas e aumento da inflamação, ambos conhecidos por contribuir para descolamento prematuro da placenta (DPP), um determinante do PP
.
✔️ Foram examinadas as associações de descolamento de placenta com a duração do sono e queixas de fadiga / exaustão
.
✔️O trabalho incluiu 164 casos descolamento e 160 controles em um estudo multicêntrico no Peru
.
✔️Os dados sobre a duração do sono habitual e exaustão / fadiga durante os primeiros 6 meses de gravidez foram avaliados durante entrevistas realizadas após o parto
.
✔️As mulheres foram classificados de acordo com a duração do sono curto, normal e longa (≤6, 7-8 e ≥9 h); e frequência de sentir exaustão / fadiga
.
✔️Odds ratio (OR) e intervalos de confiança de 95% (IC) foram calculados.
.
➡️RESULTADOS:
.
✔️Durações de sono curto e longo estavam associados à maior chance de descolamento (DPP)
.
✔️O OR de descolamento em relação ao sono curto (≤6 h) e de longa duração (≥9 h) foram de 2,0 (IC 95% 1,1-3,7) e 2,1 (IC 95% 1,1-4,1), em comparação com a duração normal do sono (7 -8 h)
.
✔️As queixas de exaustão / fadiga também foram associadas com descolamento (OR = 2,37; IC 95% 1,46-3,85), e foram independentes da duração do sono.
.
➡️CONCLUSÃO:
.
✔️Os hábitos de sono e a exaustão / fadiga maternos devem ser avaliados (e corrigidos) em mulheres grávidas
.
Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4241173/pdf/nihms-596574.pdf


WhatsApp Image 2017-05-20 at 11.31.00

Se você se julga inteligente por conseguir tratar sua insônia com medicamentos controlados, sinto muito lhe informar, mas este não é o tratamento mais adequado
.
Tentar entender o porquê você tem dificuldade de exercer esta função fisiológica é muito mais importante do que “remediar” com medicamentos controlados que podem influenciar a absorção de diversos nutrientes ou outros mediamentos, viciá-lo e não resolver o seu problema
.
➡️O hormônio do sono é a Melatonina. Fisiologicamente falando quem dorme bem tem uma excelente concentração de melatonina. Eu tenho muito mais medo dos medicamentos controlados do que a administração de melatonina
.
Artigo de 2014, avaliou o tratamento da insônia com o Neurotransmissor Ácido Gama Amino Butírico (GABA), Niacina e Melatonina
.
✔️Os maiores fatores de risco para a insônia são: o sexo feminino, o aumento da idade, presence de distúrbio psiquiátrico ou outra co-morbidade, problemas sociais de relacionamento, separação de parceiro(a) e desemprego
.
✔️Para a correta avaliação do sono, colher a história clínica, exame físico com um exame neurológico e mental, diário de sono ou polissonografia podem ajudar bastante
.
✔️Para a higiene do sono seguem algumas recomendações:
Fixar um horário para dormir e para acordar
Evitar cochilar duante o dia
Evitar álcool e cafeína 4-6h antes de dormir
Evitar comida “pesada” ou açúcar 4-6h antes de dormir
Exercitar-se regularmente, mas não imediatamente antes de dormir
.
➡️Uma outra opção tarapêutica é a associação chamada SRR (Sedação, Relaxamento e Regulação do sono) com GABA, Niacina e Melatonina
.
✔️Outras considerações
Os pacientes devem ser encorajados a praticar ioga, meditação e outras técnicas cognitivas e comportamentais
Tratar depressão
Suplementação de alguns nutrientes (ferro, magnésio e ÁCIDO FÓLICO)
Para apnéia do sono considerar o uso de CPAP, em casos de obesos, a perda de peso é mandatória
Praticar atividade física
.
Fonte: https://www.csom.ca/wp-content/uploads/Sedation-Relaxation-and-Regulation-The-Clinical-Application-of-Gamma-aminobutyric-acid-Niacin-and-Melatonin-for-the-Treatment-of-Insomnia-29.3.pdf


WhatsApp Image 2017-05-21 at 09.13.06

“Ganhei” este estudo, publicado em 02/06/2016 no Journal of Human Hypertension, de uma grande amiga que muito admiro: Cecília Nahy uma excelente pediatra daqui de Recife-Pernambuco. .
➡️Ao ler o estudo na íntegra, percebi a intenção de Cecília em me enviar o estudo. Ela está preocupada com a saúde das crianças ainda intra-útero, afinal há muito tempo já é linha de pesquisa de pós-graduação (mestrado, doutorado) as doenças do adulto originadas intra-útero. Se a saúde da gestante é tratada de forma integral, certamente teremos um filho(a) saudável integralmente
.
➡️Estudo avaliou os nascimentos ocorridos numa maternidade de um hospital universitário na China no período de janeiro de 2004 a dezembro de 2013 (Série histórica: 10 anos). .
➡️De 79.236 partos apenas 1491 corresponderam a gestantes com pré-eclâmpsia (PE), correspondendo a 1,88% de incidência, por sinal a patologia que mais mata mulheres no mundo (distúrbios hipertensivos na gravidez). .
➡️Além de avaliar a incidência no período, procurou-se identificar se existia uma variação sazonal da PE. A PE foi muito mais frequente no inverno (2,55%)
.
➡️Foram coletados ainda 113 amostras sanguíneas de mulheres com gestação única e com PE e 60 gestantes saudáveis para avaliação da melatonina. Os níveis séricos de melatonina foram significativamente mais baixos no grupo PE. Entretanto, não houve diferença estatisticamente significante entre os diversos tipos de PE (moderada, grave, precoce ou tardia). Também não houve variação significante da melatonina consoante a estação do ano.
.
➡️Mais ainda: 27 placentas de gestantes portadoras de PE e 15 placentas de gestantes com níveis pressóricos normais foram avaliadas por estudo imunohistoquímico. A expressão dos receptores MT1 das placentas de gestantes com PE foram significativamente reduzidas comparadas com as das normotensas. Não houve diferença para os receptores MT2.
.
➡️Enfim, enquanto não se sabe se os baixos níveis de melatonina são causa ou consequência da PE, vale muito a pena gerenciar melhor o sono da gestante, com o objetivo de obter bons níveis de melatonina. Durma bem sempre, principalmente se estiver grávida!


 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar